Do amor ao nada…


Forçou aquele olhar que um dia me fez cair na sua mão
Ousou chorar arrependido me pedindo perdão
Mas desta vez eu não vou me comover
Suas mentiras transformaram meu amor em pó
E decretou o fim
Agora viva a sua absurda falsidade bem longe de mim

Por tanto tempo me fez pensar que a errada era eu
Me fez sentir culpada, eu que nunca havia feito nada, caí no seu jogo e não queira saber o quanto esta queda me doeu!

Ainda que lhe tenha concedido um tempo, alguns minutos para tentar me convencer, não espere de mim acreditar
Até agradeço por tentar esclarecer, mas tudo mudou e nada irá voltar…
Nossas atitudes é o que traçam os nossos caminhos
E você quem escolheu seguir sozinho

Adieu e nunca mais…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Calendário

junho 2011
S T Q Q S S D
« abr   jul »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Meu Twitter #}~

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: