Inversão…

Por palavras não ditas, meu coração se aperta a cada vez que te vejo.
As falas que não vi a tua boca articular, tais falas que tanto quis ou quero te ouvir falar. Mas tanto é que tu se cala.
Vejo, no teu olhar, alguma coisa – do que passou – que prevalece e que por mais que eu tente, não identifico; desconheço.
Seus amigos dizem que você pensa que eu me dobro de ódio de você.
Não se engane! O ódio nada mais é do que a inversão do amor e eu nem sequer te amo.
Não me prendo em remoer mágoas dos teus erros, pois eu também sou uma pessoa que tem a suscetibilidade de errar.
É assim que fazemos para aprender.
Mas algo em mim se bloqueia ao te ver chegar, tal como um modo de segurança, com direito a cadeado e senha.
Não sei por quê.
E tanto quero te ouvir dizer, te ver reconhecer que errou, pois o erro foi seu…
Um simples “Me desculpa”, já me basta.
E aí, pode ser?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Calendário

novembro 2010
S T Q Q S S D
« out   dez »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

Meu Twitter #}~

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: