Um pouco da minha história…

Uma das coisas que mais sinto falta é de alguém para contar.
Hoje mesmo foi um dia difícil…
Eu não sei bem o porquê mas mais do que tudo senti uma falta enorme das coisas como eram antes… E isso me fez muito mal…
Acima de tudo, foi muito difícil esconder das pessoas esse sentimento…
Dava pra ver nos meus olhos…
E o fato de eu não querer (ou não conseguir falar) sobre isso é o que me leva a escrever sobre isso…
Passei por momentos bem difíceis, que pareciam intermináveis e que ainda mexem com a minha cabeça…
Não sei se vai parecer besteira mas acho que cada um sente as coisas numa intensidade diferente… Pra mim foi forte…
Meus pais se separaram quando eu tinha 16 anos, ultimo trimestre do colégio…
Eu estava no segundo ano do Ensino Médio, meu pai resolveu se mudar para SP pois conheceu uma mulher por quem se apaixonou…
No começo eu fiquei tão confusa, eu tentei entender ele e os problemas que ele tinha com a família dele, tentei pensar que se fosse pra ele ser feliz, que ele fosse embora, mesmo que ficássemos longe… embora no fundo, no fundo, eu realmente não entendesse.
A minha mãe ficou tão mal…
Eu nunca tinha visto ela assim…:/
Chorava pelos cantos…
Uma vez meu pai pediu que eu fosse falar com ela porque ela estava sentada no corredor do nosso prédio chorando :s
Eu quase enlouqueci, meu pai querendo que eu me desse bem com a minha então “madrasta” e eu tentando fazer isso e ao mesmo tempo minha mãe não queria falar comigo mais porque eu falava com a tal da mulher…
Cara, eu não sabia o que fazer.
Meu pai e minha mãe, um contra o outro, eu ali no meio.
Eu tinha só 16 anos…
O que eu poderia fazer?!
Nesse meio tempo meu pai e eu começamos a passar os dias brigando…
Minha mãe saia para trabalhar às 18:00 horas… e então minutos depois de ela sair, eu saía também e só voltava bem tarde pois não aguentava mais o meu pai dentro de casa falando com aquela mulher no computador e as brigas e tudo mais…
Comecei a fumar nessa época… só cigarro. (nunca usei drogas, graças a Deus)
Mas parei, ainda bem.
Os fins de semana eram insuportáveis…
Meu pai e eu brigávamos o tempo todo…
Ele chegou a dizer que não via a hora de ir embora só pra não ter mais que olhar pra mim e eu ao mesmo tempo respondia, berrava, chorava pra ele ir embora logo…
No fundo eu não queria, juro!
O combinado era que ele fosse embora depois do aniversário dele…
No dia, eu fui pra aula e escrevi um cartão pra ele e fiz meus amigos assinarem e tal…
Quando cheguei em casa, ele tava arrumando as malas, sei lá, foi horrível, disse que ia embora no mesmo dia, à noite…
Entreguei o cartão pra ele e ele mal olhou…
Minha vó, minhas primas vieram se despedir e foi um clima ruim…
Depois levamos ele ao aeroporto e o tempo todo eu segurando o choro, com a garganta doendo, sabe? Louca pra dizer algo do tipo “não vai”…
Mas eu não consegui…
Eu segurei esse choro até chegar em casa e ver que ele não tava mais aqui…
E cada vez que eu olhava pra porta eu tinha uma sensação de que ele ia chegar, era horrível…
E me senti super mal quando vi que o cartão que eu tinha feito de aniversário pra ele, ele nem sequer levou…
Aí eu perdi o ano no colégio…
No outro ano, minha avó teve enfarte, cuidei dela durante dois meses…
Éramos muito unidas… quando eu tava triste ou sem nada pra fazer, ia pra casa dela na cidade baixa, tomar café na padaria que ela ficava sempre, sentada na rua, conversando com as pessoas…
Mas quando ela ficou doente, não teve volta…
Um dia cheguei no hospital e me disseram que ela tava na UTI…
eu fui falar com ela, ela segurou minha mão chorando e dizendo que tinha medo de partir e deixar eu e minhas primas desamparadas… foi muito triste, fui a ultima pessoa a ver ela com vida quando fui no hospital visitar ela e ela estava dormindo… nunca mais acordou… :s
Meu pai nem sequer voltou de SP pra ver ela…
Perdi mais um ano de colégio com depressão…
Todo a função de esvaziar o apartamento dela, as brigas na família pelas coisas materiais…
A minha vida desmoronou ali…
Longe do meu pai, sem a minha vó…
Saía na rua com aquela vontade de ir na cidade baixa, tomar café com ela e não poder…
Hoje em dia eu aceito melhor tudo isso mas tem dias que dói muito lembrar…

Acho que é a primeira vez que eu escrevo sobre isso…
Marcou muito a minha vida…
E é só o resumo… ;x

Uma resposta para “Um pouco da minha história…

  1. Fêfa…

    Eu sei de tudo isso. Tu nunca precisou me escrever e muito menos me dizer qq uma dessas palavras, pra eu entender o que se passou na tua cabeça e no teu coração neste período todo.

    Sabes bem o que penso de tudo isso!!!
    Sabes bem quais são os meus sentimentos…
    Mas eles não importam.
    O que importa, é o que TU SENTES.
    Não te esquece, que as pessoas passam a vida fazendo suas escolhas.
    Todos estão no direito de escolher o que lhes fará melhor.
    Muitas vezes escolhas alheias(ou até mesmo as nossas), influenciam na vida dos outros. Mas é assim mesmo. Viver é se arriscar e compartilhar.

    Lembra sempre, que SÓ TU PODE MUDAR O RUMO DA TUA VIDA e vencer teus medos, dores, ansiedades e tristezas.

    Sempre que posso, me dou ao direito de te lembrar disso. Tu sabes bem. Me dou a esse direito, pq pra mim, és ainda a minha gorduchinha sapeca que tanto nos fez feliz desde que nasceu.

    Queria muito poder ser MAIS e MELHOR pra ti!
    Te amo muito e não há um dia que não me sinta preocupada com cada um de vcs.

    Tu é MUITO MAIOR do que tu pensa.
    CRÊ NISSO!
    Tu pode muito mais do que tu imagina.

    Queria te dar um abraço bem apertado agora.
    Te amo sobrinha linda…
    Sabes disso, não é???

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Calendário

setembro 2010
S T Q Q S S D
« jul   out »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Meu Twitter #}~

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: